Fomos até as ruas para saber se as pessoas estão vivendo de aparências